Negativa de cobertura de parto rende indenização

argaiv1022

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) condenou a Unimed de Joinville Cooperativa de Trabalho Médico ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 28 mil, em favor de uma cliente que contratou um plano de saúde em janeiro de 2002.

Logo depois, ela descobriu que estava grávida e, em ultrassom realizado quinze dias antes do nascimento, foi constatado que o bebê estava com problemas cardíacos. Porém, o parto teve de ser feito pelo SUS, pois a Unimed negou a cobertura alegando o prazo de carência.

Fonte: Estadão

Comentários  

 
# Jamily 25-08-2011 02:36
eu assinei um plano de saude da unimed, pela pela empresa que acabei de começar a trabalhar e ai dizia assim no contrato que se eu assinasse o contrato no ato da adimissão na empresa então eu não teria carencia nenhuma isso pode ser verdade???ou não
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
# Bruno Lemos 25-08-2011 09:35
Jamily,

Se dizia isso no contrato TEM que ser verdade. Mesmo porque, se a empresa possui mais de 50 funcionário, é proibido exigir qualquer carência.

Att,
Bruno Lemos
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar